C O N T E C H

USO DE PAPEL HIGIÊNICO COM RESISTÊNCIA A ÚMIDO É UM PROBLEMA?

No Brasil papel higiênico é jogado nas lixeiras devido a aspectos culturais e limitações quanto a estruturas de tubulações.

Em alguns lugares como hotéis, restaurantes e prédios comerciais, jogar papel higiênico é proibido devido a entupimentos nas tubulações.

Sabesp®, companhia responsável pelo tratamento de água e esgoto no estado de São Paulo, informa que jogar papel higiênico no vaso sanitário é permitido e, de acordo com a vigilância sanitária, esta é a melhor prática para evitar o manuseio de papel contaminado microbiologicamente”.

Porém, não são todos os locais que estão preparados para receber o material descartado diretamente no vaso. Desse modo, é de suma importância verificar a disponibilidade do tratamento de esgoto no local da sua empresa ou residência.

DESAFIOS NA INDÚSTRIA – TISSUE

            Papéis higiênicos, toalhas, guardanapos e lenços faciais podem ter especificações para resistência a úmido. Estas especificações, historicamente, requerem a utilização de agentes de resistência a úmido permanente. Desta forma as Resinas de Poliamidoamina-Epicloridrina (PAE) proporcionam resistência a úmido permanente.

Dosagens altas de PAE podem reduzir a eficiência operacional das máquinas de papel por questões de acúmulo de depósitos obrigando-as a realizar paradas para limpeza principalmente das vestimentas.

Sendo assim, a Contech oferece aos produtores de papel uma tecnologia inovadora que irá agregar valor ao papel produzido em razão do apelo de consciência ambiental.

RU Temporário pode substituir o RU permanente (PAE) na produção de papéis higiênicos, toalhas, guardanapos e lenços faciais, pois permite:

  • Redução do custo na substituição da fibra e redução do tempo de desagregação das aparas, ganhos promovidos pela facilidade de repolpação “comparando ao RU tradicional com a nova tecnologia que permite fácil repolpação, possibilitando a redução no custo de inserção de fibras virgens no processo”.
  • Pode auxiliar na retenção e drenagem na máquina de papel em função das características químicas da tecnologia.
  • Pode agir como um sequestrante de lixo iônico, desta forma reduzindo a formação de depósitos no extremo úmido da máquina.
  • Atende as exigências do Projeto de Lei 5349/19, que obriga estabelecimentos comerciais e alimentares e prédios de instituições públicas a disponibilizarem papel higiênico hidrossolúvel ou duchas higiênicas em seus banheiros.
  • Tecnologia 100% de acordo com órgãos regulatórios e amigo do meio ambiente e de encontro com conceitos de sustentabilidade.

Quer saber mais? Entre em contato por WhatsApp

Related posts